Início Site

Ações do Ambulatório de Urologia do HMP marcam mês de combate ao câncer de próstata

Pacientes, familiares e funcionários recebem orientações para cuidar da saúde na campanha Novembro Azul

Neste mês, o Ambulatório de Urologia do Hospital Municipal de Paulínia (HMP) vem promovendo uma série de ações para conscientizar os pacientes, familiares e funcionários sobre a importância de cuidar da saúde. Vale destacar que o Novembro Azul é um movimento mundial que acontece para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Na próxima quarta-feira (27), a partir das 10h, Especialistas do Centro de Referência em Saúde do Homem estarão no Ambulatório de Urologia do HMP, orientando e esclarecendo dúvidas sobre os cuidados com a saúde masculina, incluindo a prevenção do câncer de próstata e também falarão sobre a importância do incentivo do público feminino ao homem na realização do exame de toque.

Os pacientes e familiares obterão orientações sobre os males da doença, sintomas e fatores de risco, de modo a estimular a prevenção, além da importância do diagnóstico precoce. Além disso, a iniciativa distribuirá folhetos informativos sobre a saúde masculina e laços azuis, símbolo da campanha.

Câncer de próstata
O câncer de próstata é o mais frequente entre os homens, depois do câncer de pele, e é confirmado após uma biópsia, indicada ao encontrar alguma alteração no exame de sangue (PSA) ou no exame de toque, que somente são prescritos a partir de indicação de um urologista.

Na maioria dos casos, a enfermidade evolui de forma lenta e não chega a dar sinais durante a vida nem ameaça a saúde do homem. Em outros casos, pode crescer rapidamente, se espalhar para outros órgãos e causar a morte.

Os principais sintomas estão listados a seguir: dificuldade de urinar, demora para começar e terminar de urinar, diminuição do jato, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite e sangue na urina.

Serviço
Ação de conscientização sobre câncer de próstata
Onde: Ambulatório de Urologia do Hospital Municipal de Paulínia (HMP)
Quando: 27 de novembro
Horário: 10h

Crédito Foto: Raquel Caxilé

Riscos de desastres naturais em Paulínia serão alertados via celular

Paulinenses que são usuários de telefones móveis precisam cadastrar CEP pelo número 40199

Paulínia tem um ponto de risco médio de inundação no bairro Bomfim, região nordeste, conforme a Defesa Civil do Estado de São Paulo, que mapeou 86 áreas com risco de enchentes e deslizamentos na Região Metropolitana de Campinas – RMC.

O bairro é cortado pelo rio Jaguari, divisa com a cidade de Cosmópolis, de acordo com a Defesa Civil do Município. O acesso ao local é pela Rodovia Professor Zeferino Vaz, a SP-332, região da Refinaria de Paulínia, a Replan.

Para evitar tragédias por conta de temporais de verão, quem mora no estado de São Paulo já pode se cadastrar para receber os alertas de desastres diretamente no celular. A prática é frequente nos Estados Unidos e Japão, por conta dos índices de terremotos e furacões.

Os alertas são curtos, com até 160 caracteres, e visam apenas informar sobre um possível risco. A qualquer momento, a população pode buscar informações detalhadas no site da Defesa Civil estadual (www.defesacivil.sp.gov.br), incluindo orientações sobre o que fazer em cada situação.

Este cadastro poderá ser feito a qualquer tempo, mesmo que a pessoa não receba a mensagem inicial. Basta enviar um SMS para o número 40199, escrevendo o CEP de interesse.

Para cadastrar mais de um CEP, é necessário enviar uma mensagem por vez. Não há limite para a quantidade de CEPs que podem ser cadastrados.

A vantagem do sistema SMS é que ele é acessível nos celulares mais simples, sem necessidade de smartphones ou pacote de dados. Por isso, seu alcance é potencialmente maior.

Paulínia confirma terceira morte suspeita de coronavírus

Paulínia registra nesta sexta-feira (3) a terceira morte suspeita de Covid-19 na cidade. A paciente tinha 57 anos e estava internada no Hospital Municipal de Paulínia desde o dia 30 de março, em isolamento. No dia 1º de abril houve piora do quadro e a paciente foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva.

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, foi colhido SWAB e enviado para análise do Instituto Adolfo Lutz em São Paulo.

A Administração Municipal se solidariza com os familiares e amigos. A Secretaria Municipal de Saúde está em contato com a família.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus (CPEC) reforça a necessidade de isolamento social, pedindo que as pessoas saiam de suas residências em caso de necessidade.

Vários pontos da cidade estão sendo higienizados seguindo as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS), materiais informativos estão sendo distribuídos e a fiscalização seguirá sendo feita visando evitar a circulação de pessoas.

Câmara de Paulínia discute auxílio a famílias de baixa renda

Benefício vale somente para cidadãos ou famílias que não são contempladas com o PAS; em 55 anos de existência é a primeira sessão virtual do legislativo paulinense

Devido à propagação do novo coranavírus, os vereadores de Paulínia terão encontro on-line, nesta sexta-feira (3/4), às 16h, na primeira sessão virtual da história da Câmara Municipal.

Em sessão extraordinária, eles votarão projeto de lei da Prefeitura que amplia benefícios de auxílio quando a cidade estiver em estado de calamidade pública, decretado pelo prefeito Du Cazellato (PSDB) nesta terça-feira (1).

A proposta pretende autorizar o governo municipal a fornecer mensalmente alimentos básicos essenciais, produtos de higiene e material de limpeza, enquanto durar o estado de calamidade.

Pelas regras atuais (Lei 3.495/2015), o auxílio envolve apenas cesta de alimentação. Mas o auxílio não valerá para quem já está no projeto Renda da Família, que integra o Programa de Ação Social (PAS).

Terá direito ao benefício o cidadão ou família que comprovar renda mensal per capita igual ou inferior a meio salário mínimo (atualmente, R$ 522,50), residente em Paulínia ou referenciada na rede de serviços socioassistenciais, de educação ou saúde.

Haverá transmissão ao vivo no site da Câmara, no perfil institucional do Facebook e também no canal do Legislativo no YouTube, às 16h.

Para entrar em vigor, o texto precisa ser aprovado na Câmara e depois sancionado pelo prefeito. O Projeto de Lei 27/2020 tramita em regime de urgência. As sessões legislativas presenciais estão suspensas até 30 de abril.

O projeto tem que ser votado em duas sessões (legalidade e mérito), enviado ao Executivo, sancionado pelo prefeito e publicado no Semanário Oficial do Município antes do dia 4 de abril, data limite para qualquer governo fornecer beneficio. 

 

Paulínia adquire 20 mil kits de testes rápidos para Covid-19

Vinte mil kits de teste rápido foram adquiridos pela Prefeitura de Paulínia para o enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). Com a aquisição será possível rastrear no Município os locais que possuem maior número de transmissão local, além de reforçar o monitoramento de pessoas que tiveram contato com o paciente infectado.

Com o teste rápido, o prazo cairá para 15 minutos, pois será feito via exame de sangue. Todos esses testes são reconhecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Atualmente, os testes são feitos após triagem médica. O SWAB (coleta de secreção nasal e bucal) é colhido e enviado para o Instituto Adolfo Lutz em São Paulo, porém com a demanda alta, o prazo de análise aumentou para mais de 15 dias.

Além dos testes, a Administração investiu na aquisição de equipamentos de proteção individual (EPI’s) e comprou até o momento: 154 mil máscaras cirúrgicas; 7 mil máscaras N95; 15 mil aventais descartáveis; 3 mil luvas de procedimento; 9 mil lençóis descartáveis; 2 mil óculos descartáveis; 8 mil litros de  70%; 15 camas elétricas; 40 colchões hospitalares; 60 colchonetes e 3 mil viseiras descartáveis de proteção.Os EPI’s serão destinados para profissionais das áreas de Saúde, Segurança, Defesa Civil, Assistência Social e Cidadania, que estão atuando no combate e prevenção ao covid-19.

“Temos uma pandemia pela frente e vamos fazer tudo o que for possível para preparar nossa cidade, visando sempre preservar vidas”, comentou o prefeito Du Cazellato.

Outros equipamentos também estão sendo comprados para reforçar a rede municipal de Saúde. Entre eles estão macas, cadeiras de rodas, colchonetes, monitores cardíacos, estetoscópio, entre outros.

Para o secretário de Saúde, doutor Fábio Alves, todos os investimentos são ganhos para toda cidade. “O coronavírus vai passar e quando isso ocorrer, teremos um sistema mais forte e preparado. Agradeço toda Administração pelo empenho e agilidade. Juntos, contra a covid-19 e avançando por um futuro melhor”.

Coronavírus: Paulínia registra um caso sobre investigação nesta quinta-feira

Paulínia registra nesta quinta-feira (2) 1 caso investigado relacionado ao novo coronavírus. Até às 18h de hoje, o município tem 4 casos confirmados, todos homens: dois de 36 anos, um de 49 e um de 57 anos. A cidade aguarda exames de dois óbitos suspeitos de Covid-19. Os 4 casos positivos continuam em isolamento familiar, em situação estável, assim como seus familiares.

A orientação da Prefeitura é que as pessoas que estão com sintomas leves de infecções respiratórias evitem procurar por atendimento nas unidades de saúde e peçam informações pelo WhatsApp (19) 9 9620-0202, que funciona 24h por dia de domingo a sábados.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus reforça que é preciso manter o isolamento social e higienizar as mãos sempre que for necessário.

 

Prazo para se filiar a partido termina sábado; políticos buscam transexuais para candidaturas

Termina neste sábado, dia 4 de abril, o prazo para filiação de pessoas a partidos políticos. A medida visa a proporcionar candidaturas para as eleições municipais de 2020, marcadas para acontecer em outubro. Somente após o pleito é que as filiações voltarão a acontecer normalmente.

Em Paulínia, a corrida dos partidos para atrair filiados e possíveis candidatos está grande. Mas os alvos principais dos partidos estão sendo mulheres transexuais, tudo em nome da identidade sexual, repercussão, notoriedade, abrangência e apelo na sociedade, principalmente entre minorias.

A youtuber transexual Paula Ferreira que se sentiu surpresa na semana passada ao receber investidas dos partidos políticos. “Não é a primeira vez que sou abordada por membros ou presidentes partidários para me candidatar a cargos políticos, mas esse ano realmente me surpreendeu, foram cinco convites de cinco partidos diferentes”, disse ela.

Ela contou que tem consciência de que os partidos procuram pessoas midiáticas, pessoas com lutas sociais e alguém que influencia para aumentarem a popularidade e também suprir uma cota exigida aos partidos.

“Se por acaso alguém tem todos esses quesitos, melhor ainda. Eu sempre dou a negativa da mesma forma: sou politizada, gosto de política, já faço trabalhos sociais, mas entendo que cada um tem sua posição no jogo da vida e a minha é de informar, ajudar e cobrar”, disse Paula.

Outra mulher trans que sempre tem seu nome cogitado pelos partidos é a jornalista Lara Pertille. Filha do ex-vereador Amauri Pertille, ela contou que sempre recebeu convites para concorrer a eleições e que sempre conversou com os partidos, mas que até agora não existiu uma proposta que realmente a possibilite de ajudar o próximo na política.

“Nunca foi meu sonho, e até agora não existiu uma proposta que realmente me possibilite ajudar o próximo. Eu nunca usei do meu sobrenome para construir minha carreira profissional, pelo contrário, sempre usei dos meus privilégios para abrir portas para as pessoas mais vulneráveis”, disse Lara.

A jornalista teve sua popularidade em alta quando apresentava um programa sobre política pelo Facebook, Entrelinhas. “O programa foi um divisor de águas para mim, fiz entrevistas maravilhosas e pude mostrar um debate político de qualidade. Sou muito grata a página Comunica Paulínia por ter sido tão corajosa de me dar essa oportunidade”, finaliza.

Comunicadora nata, a jornalista gosta mesmo é de falar com a grande massa. “Desde pequena eu sempre gostei de me comunicar com o povão. Minhas raízes estão em transformar pessoas, libertar corpos. Eu acredito que só com consciência política vamos transformar essa sociedade em mais justa e igualitária. Eu acredito no ser humano e na honestidade humana”.

Onça é encontrada em chácara do Parque da Represa, em Paulínia

Uma família do Parque da Represa, em Paulínia, foi surpreendida na manhã desta quarta-feira (1°) ao encontrar uma onça parda descansando sobre uma das árvores da chácara.

De acordo com Márcia Rodrigues, analista ambiental do ICMBio (Instituto Chico Mendes para Biodiversidade), do Ministério do Meio Ambiente, o animal é um macho adolescente de cerca de 3 anos, com 35,5 quilos. Nesta fase da vida, costumam explorar territórios.

Quem primeiro viu a onça foi um garoto de 11 anos, filho dos donos da chácara. Ele avisou a mãe que tinha uma onça no quintal, descansando a quase 10 metros de altura na árvore.

Os três cachorros da família, que sempre foram muito barulhentos, estavam todos quietos, mas assistindo a cena com a maior naturalidade.

Após ver com os próprios olhos, a mãe ligou para a Guarda Municipal, que comunicou ao Corpo de Bombeiros. Os bombeiros, por sua vez, acionaram os especialistas do ICMBio, que cuidam do projeto “Corredor das Onças”.

O animal foi sedado e devolvido ao seu habitat selvagem à noite, pois tem hábitos noturnos, principalmente quando caça para a sua alimentação e sobrevivência.

“É um animal em bom estado físico. Ele apresentava uma cicatriz na boca e um corte no nariz, muitos vezes isso ocorre quando ele tenta pegar capivaras que tem os dentes afiados”, disse Márcia.

Estudos mostram que, com a extinção das matas, o habitat de onças e outros animais selvagens, como capivaras, tatus e coelhos, têm sido as plantações de cana-de-açúcar, onde encontram alimentos.

Em 10 anos, o Instituto Chico Mendes já colocou 13 coleiras de monitoramento em animais capturados na região. O de ontem não recebeu coleira de monitoramento porque o instituto está sem o equipamento.

O ICMBio está a procura de empresas para financiar a coleira de monitoramento nos animais resgatados, pois a região tem uma grande bioma de biodiversidade. A coleira doada recebe o nome do doador. Os interessados podem entrar em contato pelo e-mail: contato@corrredordasoncas.org.br

Saiba como identificar notícias falsas sobre o novo coronavírus


Compartilhar conteúdo enganoso pode prejudicar a saúde de muitas pessoas e comprometer ações de prevenção

Tão logo as primeiras informações sobre o novo coronavírus surgiram, uma infinidade de conteúdos enganosos veio à tona. Tudo compartilhado por meio de vídeos, áudios e imagens em redes sociais e aplicativos de mensagens, como WhatsApp e Telegram.

Tão logo as primeiras informações sobre o novo coronavírus surgiram, uma infinidade de conteúdos enganosos veio à tona. Tudo compartilhado por meio de vídeos, áudios e imagens em redes sociais e aplicativos de mensagens, como WhatsApp e Telegram.

 

Muitas das mensagens falsas contêm orientações médicas equivocadas ou sem qualquer embasamento científico. Grande parte delas pode tanto prejudicar medidas de prevenção como causar danos graves à saúde.

Para combater as notícias falsas e levar informação de qualidade ao cidadão, o Governo de São Paulo trabalha diariamente para desmentir parte desses conteúdos e também divulgar ações de combate à propagação do vírus e o avanço da doença (COVID-19).

Tão importante quanto combater notícias falsas é não compartilhá-las. Para isso, há orientações simples que ajudam a identificar conteúdo enganoso.

1. Desconfie das informações
É comum conteúdos enganosos usarem tom emocional, atribuindo a mensagem falsa a uma pessoa de confiança como um parente, um vizinho ou amigo de um amigo. Elas também oferecem soluções milagrosas, como mensagens em texto e áudios que diziam que bebidas mornas ajudariam a “matar” o novo coronavírus.

Esse tipo de estratégia é usada porque gera apelo emocional e faz com que muitas pessoas compartilhem sem se preocupar em saber a real origem daquela informação. Desconfie também de expressões como “não querem que você saiba disso”, “inacreditável”, “impressionante” e similares.

2. Verifique as informações
Antes de compartilhar, verifique se aquelas informações foram divulgadas em outros sites ou veículos de informação, como páginas de órgãos oficiais ou veículos dedicados ao jornalismo profissional. Dizer que o texto foi escrito por “um(a) médico(a)” que trabalha num determinado hospital é insuficiente para tornar o conteúdo crível. Se houver citação a um nome, pesquise-o para confirmar se a pessoa existe e se realmente disse aquela informação. Os mesmos cuidados valem para conteúdos em áudio e vídeo.

3. Observe se há erros e exageros
Outra característica frequente de notícias falsas são erros de gramática e ortografia, além do uso exagerado de exclamações, palavras com letras maiúsculas e recursos gráficos para chamar atenção. Alguns conteúdos chegam a usar imagens e endereços eletrônicos muito semelhantes aos de veículos reais para tentar enganar o público. Porém, uma leitura mais cuidadosa pode identificar artifícios como uma letra a mais no endereço do site ou uso de links maliciosos.

4. Observe a data
Observe se o conteúdo faz referência clara às datas sobre o episódio narrado ou o momento em que a informação foi tornada pública. É comum o resgate de notícias antigas que, retiradas de contexto, provocam desinformação. O mesmo vale para fotos e vídeos. Quando receber conteúdos assim, uma rápida pesquisa na internet pode dizer se aquelas imagens ou episódios são recentes e estão contextualizados corretamente.

No caso de conteúdos sobre o novo coronavírus, saber a data tem importância especial. Por tratar-se de um vírus descoberto recentemente, muitos estudos ainda estão em andamento e informações sobre os riscos e métodos de controle mudam constantemente.

5. Consulte sites oficiais
Procure checar informações em sites oficiais que tratam do assunto. No caso de mensagens sobre novos medicamentos, receitas caseiras ou links com promessas de serviços ou entrega de materiais gratuitos (como oferta gratuita de álcool gel), tente verificar se a informação é confirmada em sites do Governo do Estado, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde.

Na dúvida, não clique em links desconhecidos, principalmente aqueles que prometem entrega gratuita de produtos ou serviços de transferência de recursos. Pessoas mal intencionadas aproveitam o momento para roubar seus dados e aplicar golpes virtuais.

Canais oficiais do Governo de São Paulo
Hotsite coronavírus: www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus
Telegram: t.me/spcoronavirus
Portal do Governo: www.saopaulo.sp.gov.br
TikTok: www.tiktok.com/@governosp
YouTube: http://www.youtube.com/governosp
Facebook: https://www.facebook.com/governosp
Vimeo: http://www.vimeo.com/governosp
Mixlr: http://mixlr.com/governosp
Twitter: https://twitter.com/governosp
Linkedin: linkedin.com/company/governosp
Instagram: instagram.com/governosp

Checagens e denúncias

Essas recomendações baseiam-se em orientações formuladas por iniciativas nacionais e internacionais dedicadas à checagem de informações e combate à desinformação, entre elas First Draft e Comprova, entre outros.

Quando perceber que está diante de um conteúdo falso, informe a pessoa que repassou o material. Se possível, alerte a plataforma por onde recebeu que aquela mensagem, vídeo ou texto é falso.

É válido lembrar que quem produz e divulga informações enganosas fica sujeito a punições legais, em especial se o conteúdo ferir a honra de alguém.

Fonte: https://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/saiba-como-identificar-noticias-falsas-sobre-o-novo-coronavirus/

Paulínia registra quarto caso positivo de COVID-19

Casos investigados sobem para 56; nenhuma morte em decorrência do coronavírus; dois óbitos suspeitos de COVID-19 aguardam resultados de exames para confirmação

Paulínia confirma o quarto caso de Covid-19 no Município. O paciente do sexo masculino tem 49 anos, reside na cidade, apresentou sintomas leves em 14 de março, data em que buscou atendimento em hospital privado de Campinas, sendo medicado e liberado no mesmo dia para isolamento domiciliar.

No dia 20, o paciente apresentou piora dos sintomas, permanecendo desde o dia 24 até o momento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de hospital privado de Campinas. 

Seu estado de saúde é considerado grave. 

A esposa do paciente está em isolamento domiciliar, em situação estável. 

Até às 18h desta quarta-feira, 1ª de abril, foram registrados 56 casos em investigação, dois óbitos suspeitos de COVID-19 aguardam resultados de exames para confirmação e nenhuma morte em decorrência do coronavírus.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus reforça que é preciso manter o isolamento social e higienizar as mãos sempre que for necessário.

Paulínia decreta estado de calamidade pública pelo coronavírus

Hospital Municipal de Paulínia (HMP) Vereador Antônio Orlando Navarro

A Prefeitura de Paulínia em mais uma medida para combater a pandemia provocada pelo coronavírus, decretou estado de calamidade pública. A ação entra em vigor a partir desta quarta-feira, 1º de abril.

Na prática, o decreto assinado pelo prefeito Du Cazellato (PSDB) simplifica compras e contratações de serviços essenciais no combate ao coronavírus.

A medida assegura que o Governo Municipal possa elevar gastos acima dos limites legais para o enfrentamento da emergência global em saúde pública provocada pela pandemia.

O decreto possibilita que o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, composto por 10 secretarias, realize processos mais ágeis contra a COVID-19.

O objetivo não é gerar pânico, é permitir uma atuação mais precisa e rápida pelas características que o estado de calamidade pública permite ao poder público.

Uma das possibilidades permitidas pelo estado de calamidade pública é a compra imediata de equipamentos e insumos para saúde, com licitações emergenciais; a contratação emergencial de mão de obra especializada, como por exemplo, médicos e enfermeiros sem concurso; receber recursos financeiros do Governo Federal; entre outros.

Com o estado de calamidade pública decretado, Paulínia passa a estar alinhada com as medidas adotadas pelo Governo de São Paulo e pelo Ministério da Saúde do Governo Federal.

Todas as ações são pautadas em relatórios técnicos apresentados pelo Comitê, que se reúne diariamente para debater medidas preventivas e sociais, visando minimizar o impacto da COVID-19 no município.

O Decreto 7.781 simplifica o processo de compras e contratações de serviços essenciais, tira a burocracia e protege os gestores públicos. Ele foi publicado na edição Extra 1.481 do Semanário Oficial do Município, do dia 31 de março.

A medida municipal reforça decisão do Governo Estadual, que já foi aprovada pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Paulínia suspende vacinação de idosos contra gripe por falta de doses

Segundo a Prefeitura, 71% do grupo alvo
desta primeira etapa já foi imunizado

A Prefeitura do Paulínia suspendeu temporariamente, a partir desta quarta-feira (1°), a vacinação dos idosos, contra a gripe. A medida foi tomada devido a falta de doses, que é enviada pelo Ministério da Saúde (MS) e repassada pelo Governo Estadual.

Em cinco dias úteis de vacinação da Campanha contra Gripe, a Secretaria de Saúde de Paulínia imunizou 6.830 pessoas, ou seja, 71% dos cidadãos que fazem parte do grupo alvo. O público-alvo total desta primeira etapa é de aproximadamente 9.463 mil pessoas, idosos com mais de 65 anos ou mais e profissionais da saúde.

Idosos residentes no Centro de Geriatria também já foram vacinados e desde sexta-feira (27), o serviço “Saúde em Casa”, está vacinado nas residências aqueles que são atendidos pelo programa.

Por ora a Campanha está suspensa, mas a Administração Municipal destaca que até o dia 22 de maio, todos que precisam serão vacinados.

Mais Notícias