Início Site

Riscos de desastres naturais em Paulínia serão alertados via celular

Paulinenses que são usuários de telefones móveis precisam cadastrar CEP pelo número 40199

Paulínia tem um ponto de risco médio de inundação no bairro Bomfim, região nordeste, conforme a Defesa Civil do Estado de São Paulo, que mapeou 86 áreas com risco de enchentes e deslizamentos na Região Metropolitana de Campinas – RMC.

O bairro é cortado pelo rio Jaguari, divisa com a cidade de Cosmópolis, de acordo com a Defesa Civil do Município. O acesso ao local é pela Rodovia Professor Zeferino Vaz, a SP-332, região da Refinaria de Paulínia, a Replan.

Para evitar tragédias por conta de temporais de verão, quem mora no estado de São Paulo já pode se cadastrar para receber os alertas de desastres diretamente no celular. A prática é frequente nos Estados Unidos e Japão, por conta dos índices de terremotos e furacões.

Os alertas são curtos, com até 160 caracteres, e visam apenas informar sobre um possível risco. A qualquer momento, a população pode buscar informações detalhadas no site da Defesa Civil estadual (www.defesacivil.sp.gov.br), incluindo orientações sobre o que fazer em cada situação.

Este cadastro poderá ser feito a qualquer tempo, mesmo que a pessoa não receba a mensagem inicial. Basta enviar um SMS para o número 40199, escrevendo o CEP de interesse.

Para cadastrar mais de um CEP, é necessário enviar uma mensagem por vez. Não há limite para a quantidade de CEPs que podem ser cadastrados.

A vantagem do sistema SMS é que ele é acessível nos celulares mais simples, sem necessidade de smartphones ou pacote de dados. Por isso, seu alcance é potencialmente maior.

De 638 municípios, Paulínia ocupa o 346º lugar em programa de desenvolvimento sustentável

Programa “VerdeAzul” 2019 qualificou os 164 primeiros colocados. Na RMC, Paulínia só ficou à frente de Monte Mor

O município de Paulínia ficou em 346º lugar no ranking das cidades paulistas que possuem ações de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável. O Programa Município VerdeAzul (PMVA) da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo entregou nesta semana 164 certificados de qualificação para municípios mais pontuados.

Foram inscritos programa 638 municípios do Estado que, ao participarem de um ciclo, são avaliados em ações fundamentadas em dez diretivas: Município Sustentável, Estrutura e Educação Ambiental, Conselho Ambiental, Biodiversidade, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Uso do Solo, Arborização Urbana, Esgoto Tratado e Resíduos Sólidos.

A qualificação é considerada pelos executivos um “simulado” para a certificação que ocorre ao final de cada ciclo anual. O município encaminha aos técnicos do PMVA suas 85 tarefas, baseadas em ações ligadas às diretivas do Programa. De acordo com a nota alcançada, a cidade é qualificada para certificação. Paulínia obteve 9,31 pontos, enquanto que o primeiro colocado, a cidade de Botucatu, fez 92,53.

“Esta marca possibilita agregar valor para os produtos gerados nos municípios. É um símbolo que gera recurso. O mundo sustentável abre uma nova oportunidade para vocês e vamos buscar a certificação para que essa seja a consciência do nosso Estado”, disse o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

Os municípios certificados ganham o direito de utilizar a logomarca da certificação e assim agregar valor às transações comerciais de seus produtos. Com a qualificação, os interlocutores municipais podem ter acesso ao sistema por meio de senha e login para conferir as notas e avaliações das suas cidades.

Confira a classificação final das cidades que compõe a Região Metropolitana de Campinas (RMC):

Professor de Paulínia é um dos dez vencedores do 22º Prêmio Educador Nota 10 – 2019

Luiz Gustavo Bonatto Rufino conquistou a Academia de Selecionadores com o projeto Ressignificando as visões sobre o corpo

O professor da Rede municipal de Ensino de Paulínia, Luiz Gustavo Bonatto Rufino, da Escola Municipal Odete Emídio de Souza é um dos dez vencedores do Prêmio Educador Nota 10 – 2019, maior e mais importante prêmio da Educação Básica Brasileira. O educador ganha um vale-presente no valor de R$ 15 mil, além de todas as despesas pagas para participar de uma semana de imersão e da cerimônia de premiação, marcadas para setembro, em São Paulo, onde vai concorrer ao título de Educador do Ano. Os ganhadores foram anunciados nesta quarta-feira, 17.

Luiz conquistou os Selecionadores com o projeto Ressignificando as visões sobre o corpo, trabalhado com o 3º ano do Ensino Fundamental I. Em uma pesquisa, vários alunos apontaram não gostar de si e ter vergonha de seus corpos. Incomodado com a forma como as crianças têm se relacionado com a autoimagem, o professor resolveu agir. Organizou um projeto para que elas mudassem suas visões do corpo por meio de experiências significativas na Educação Física.

Dividiu o trabalho em três eixos: “Eu, meu corpo e minha história”, em que explorou as possibilidades físicas de cada um em práticas de atletismo, ginástica e circo; “O outro e seu corpo”, com atividades como o delineamento do contorno dos colegas e o uso de pernas de pau em duplas e o “O corpo, suas potencialidades e limitações”. Este último eixo abordou os sentidos, oferecendo atividades sem a visão, com limitações motoras ou desafios específicos. Uma das aulas proporcionou uma vivência requisitada pelos alunos: o Parkour. Por fim, as crianças escreveram sobre o tema “O que pode o corpo?”, refletindo sobre as aulas e a imagem de si mesmas e dos outros.

“Uma quantidade expressiva de alunos apontou estar descontente com seu visual, o que me instigou a pensar em como as crianças têm compreendido e se relacionado com seus próprios corpos. Trabalhei com experiências vinculadas à Cultura Corporal de Movimento.”

Além de Luiz Gustavo, outros nove educadores que desenvolveram experiências pedagógicas de destaque nas escolas em que trabalham foram escolhidos entre quase 5 mil inscritos pela Academia de Selecionadores. A Academia é formada por grandes especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação, além de formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas. Os vencedores são dos estados de Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e São Paulo.

Dos 10 projetos campeões, quatro são trabalhos realizados com alunos do Ensino Fundamental I (sendo um também EJA), três com turmas do Ensino Médio, dois de gestão e outro com o Ensino Fundamental II. As disciplinas são variadas, indo de Educação Física à Matemática.

Confira a lista completa dos selecionados em: https://premioeducadornota10.org/

Para saber mais sobre os projetos visite também: https://www.facebook.com/premioeducadornota10/

Sobre o Prêmio Educador Nota 10
O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. Reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. O Prêmio tem o apoio da Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef, e o patrocínio da Fundação Lemann e SOMOS Educação. Desde 2018, o Prêmio Educador Nota 10 é associado ao Global Teacher Prize, prêmio global de Educação. https://premioeducadornota10.org/

Condenados em Lei “Maria da Penha” não poderão ocupar cargo comissionado em Paulínia

Mesmo com Projeto de Lei aprovado em duas discussões na Câmara, Prefeitura tentou brecar a iniciativa, mas vereadores rejeitaram o veto

Na noite de terça-feira, 16/7, durante a 13ª Sessão Ordinária, os vereadores de Paulínia rejeitaram por unanimidade o veto de autoria do prefeito interino Antonio Miguel Ferrari, o Loira (DC), que impedia a promulgação do Projeto de Lei 21/2019, que proíbe pessoas condenadas pela Lei Maria da Penha sejam escolhidas para cargos públicos comissionados. Segundo a Prefeitura, o motivo em tentar brecar a nova lei é que apenas o prefeito poderia apresentar proposta sobre o tema, e ainda por projeto de lei complementar.

O Projeto, de autoria do vereador Edilsinho Rodrigues (PSDB), já havia sido aprovado na Câmara em duas discussões, entre maio e junho deste ano. Com o veto rejeitado, o texto voltou para análise dos vereadores e passou novamente por unanimidade (14 votos). Caberá agora ao presidente do Poder Legislativo, Zé Coco (PV), promulgar a nova lei. A proibição vai valer a partir de decisão judicial condenatória, já transitada em julgado (sem mais possibilidades de recursos na Justiça).

Agressores condenados não ocuparão mais “CC’s” em Paulínia

Quando for publicada, a norma valerá para cargos em comissão de livre nomeação em toda a Administração Pública Direta e Indireta do município, assim como em todos os Poderes paulinenses.

A sessão também contou com 56 Indicações apresentadas (sugestões à Prefeitura) e 32 Requerimentos votados (cobrança de medidas ou informações), além de 2 Moções (homenagens). A vereadora Fábia Ramalho (PMN) aplaudiu o jovem Thiago Lima de Souza, selecionado para participar do livro “Muito Além da Visão” (coletânea de narrativas de vários autores do país, organizado por Raquel Alves), com a obra “Das Barreiras às Conquistas: A Trajetória de Um Atleta Cego”.

O jovem Thiago Lima de Souza foi aplaudido por seu trabalho que o selecionou para participar do livro “Muito Além da Visão”

Já o vereador Flávio Xavier (DC) parabenizou a Prefeitura de Paulínia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, pela entrega da Bolsa Educação a 628 estudantes paulinenses. Outro momento de homenagem ocorreu quando o vereador Danilo Barros (PR) pediu a leitura de uma proposta para batizar a rua 4 do Condomínio Raízes em nome de Idelson Matias do Nascimento, policial militar paulinense morto durante um assalto, em abril de 2018.

Zé Coco anunciou a convocação de duas sessões extraordinárias na próxima sexta-feira (19/7), a partir das 10h, para análise da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2020. Se o texto for aprovado, a Câmara entrará em recesso parlamentar até o início de agosto, mas o trabalho administrativo funcionará normalmente.

Sabesp terá que recuperar lagoa de Paulínia contaminada por esgoto

Lagoa do João Aranha recebeu despejo de esgoto in natura, o que causou mortandade de peixes na semana passada. A Sabesp tem prazo de 30 dias para se pronunciar

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) vai ter que recuperar a lagoa do bairro João Aranha, em Paulínia. A determinação é do juiz da 1ª Vara do Foro de Paulínia, Bruno Luiz Cassiolato, que acolheu uma denúncia formalizada pela Seddema (Secretaria de Defesa e Desenvolvimento do Meio Ambiente) embasada em documentação técnica e matérias jornalísticas responsabilizando a empresa por crime ambiental de despejo de esgoto in natura no local. A medida foi requerida por ação civil pública, encabeçada pela secretária Débora Mileo.

Denúncia aponta que contaminação por esgoto foi a causa da mortandade de peixes da lagoa

Na decisão, proferida no último dia 15, o juiz acatou o pedido de antecipação dos efeitos de tutela jurisdicional para a Sabesp “cessar qualquer atividade poluidora e danosa que vem realizando na lagoa do João Aranha, além de obriga-la a praticar atos de recuperação do meio ambiente e a pagar indenizações”.

O problema de vazamento de esgoto foi identificado na semana passada na lagoa, o que causou poluição e, consequentemente, a mortandade de diversas espécies de peixes. Na ocasião, a Prefeitura Municipal, através da Seddema, chegou a emitir um alerta à população para que não consumisse peixes do local, o que poderia causar problemas de saúde em razão da contaminação.

“Assim que tomei conhecimento do caso, fui ao local e venho tentando acionar os órgãos competentes para acionar o poluidor. Precisamos cuidar do meio ambiente e, como responsável pela pasta em Paulínia, sou fiscal e vigilante nesse aspecto”, justifica Débora.

Na sentença, o juiz afirma que o perigo de dano irreversível, ou de difícil reversão, é claro e não são necessários grandes estudos para constatar os danos ao meio ambiente caso o esgoto in natura continue sendo despejado na lagoa, sendo assim determinou que a Sabesp interrompa imediatamente o despejo do esgoto ou de qualquer agente poluidor não tratado no local, sob pena diária de R$ 15 mil, a partir da intimação.

Além da multa diária em caso de descumprimento, a medida determina ainda que a concessionária providencie aeradores de grande porte para oxigenação, reposição de água por meio de caminhão pipa até estabilização, além da reposição dos peixes mortos e demais providências cabíveis. Apesar de todas as medidas de compensação, ainda fica determinado que se elabore plano de recuperação ambiental, conforme legislação específica.

A multa diária será aplicada por, no máximo dez dias. Após esse prazo, atendendo solicitação da Seddema, a medida também prevê punições mais severas, como aumento da multa, incidência dela sobre o patrimônio pessoal dos administradores responsáveis e até responsabilização deles no âmbito cível, administrativo e criminal. “Os responsáveis precisam entender que não podem ser negligentes com o meio ambiente, precisam entender que poderão ser punidos seriamente, só assim, as leis ambientais serão respeitadas”, reforça a secretária Débora Mileo.

A Sabesp tem prazo de 30 dias para se pronunciar.

Com eleição suplementar definida, pré-candidatos aceleram na corrida pela cadeira de prefeito em Paulínia

Eleição Suplementar em Paulínia acontece dia 01/09/2019

Após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmar a data da eleição suplementar para preencher os cargos de prefeito e vice-prefeito de Paulínia, os possíveis candidatos às vagas intensificaram suas ações políticas pela cidade para conquistar o voto dos paulinenses. A divulgação do calendário eleitoral aconteceu na tarde desta segunda-feira,15, e na noite do mesmo dia, diversos partidos já se reuniram a fim de traçar as estratégias para o pleito inédito na cidade. As eleições suplementares de Paulínia acontece dia 01/09/2019.

Desde o afastamento do ex-prefeito Dixon Carvalho (PP) e seu vice Sandro Caprino (PRB), em novembro do ano passado, por abuso de poder econômico nas eleições de 2016, as legendas já tinham dado início às conversas para possíveis alianças e formação de chapas. Além disso, os nomes que concorrerão aos cargos são vistos com frequência em festas juninas, feiras e eventos públicos. Agora, com a confirmação, o processo foi intensificado tanto nas ruas como nas redes sociais.

Reuniões em residências, outdoors, visitas surpresas em setores da saúde e setores públicos, fotos e até as chamadas Lives (vídeos ao vivo direto do Facebook) estão evidenciando ainda mais os pretendentes que, em sua maioria, confirmaram a pretensão ao cargo e aguardam que as legendas oficializem a escolha deles para o pleito. Sobre os possíveis vices-prefeitos, ainda aguardam as coligações para definição dos nomes.

Confira os possíveis nomes que aparecerão nas urnas:

– Adilson Domingos Censi – Palito (PROS), ex-vereador
– Antonio Miguel Ferrari, o Loira (DC), vereador e atual prefeito interino
– Capitão Cambuí (PSL) – comandou a Polícia Militar de Paulínia entre 2014 e 2018 e atualmente coordena a área operacional do 8º Batalhão de Polícia Militar I, que engloba parte de Campinas e Paulínia
– Coronel Furtado (PSC) – foi secretário de Segurança Pública de Paulínia na gestão 2009/2012 do ex-prefeito José Pavan Junior (PSDB). Nas redes sociais, sinalizou uma possível parceria com Kielson Prado (MDB), que disputou a eleição para prefeito em 2016 e obteve 777 votos (1,50%)
– Custódio Campos (PT), ex-vereador
– Daniel Messias (PCO) disputou a eleição a prefeito em 2016
– Dixon Carvalho (PP), prefeito cassado
– Du Cazellato (PSDB), vereador e ex-prefeito interino
– Juliano Merkes (Democratas) – servidor público
– Luciano Ramalho (PRB), ex-secretário de Educação no governo de Dixon Carvalho e vereador (suplente)
– Nany Camargo (MDB), esposa do ex-prefeito Edson Moura
– Marquinho Fiorella (PSB), vereador por 4 mandados consecutivos
– Robert Paiva (PTB) – suplente de vereador, foi relator da Comissão Processante que investigou Dixon
– Sandro Caprino (PRB), ex-vereador e vice-prefeito cassado
– Sanzio Rodrigues (MDB) – secretário de Negócios da Receita em 2013, na gestão de Edson Moura Jr
– Tuta Bosco (Cidadania) disputou a eleição para prefeito em 2016 e obteve 13.765 votos (26,58%).

Confirmada eleição suplementar em Paulínia para o dia 1°/09/2019

A Justiça Eleitoral já decidiu: a eleição suplementar para escolher o novo prefeito e vice de Paulínia será dia 1° de setembro de 2019.

Na primeira sessão após o recesso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), que aconteceu na tarde desta segunda-feira, 15, foi aprovada a Resolução 474/2019, que fixa data, estabelece instruções para a realização de eleição suplementar direta para os cargos eletivos de prefeito e vice-prefeito do município de Paulínia, pertencente a circunscrição da 323° Zona Eleitoral e aprova o respectivo calendário eleitoral.

De acordo com informações do TRE, o calendário compreenderá seguintes prazos: convenções e coligações acontecem de 25 à 30 de julho. O Registro de candidaturas poderão ser feitos até dia 2 de agosto às 19 horas. Já a propaganda eleitoral só é legalizada a partir do dia 3 de agosto. A data limite para diplomação dos eleitos pela Justiça Eleitoral de Paulínia é 4 de outubro.

A determinação da renovação da eleição se deu em decorrência de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cassou os mandatos de prefeito e vice-prefeito de Paulínia, em 14 de maio de 2019. No caso, o prefeito Dixon Ronan de Carvalho (PP) e seu vice, Sandro Caprino (PRB), tiveram seus mandatos cassados por abuso de poder econômico e arrecadação ilícita de recursos na campanha de 2016.

Juíza de Paulínia bloqueia bens de farmacêutica para garantir assistência à trabalhadores

Uma determinação da 2ª Vara do Trabalho de Paulínia bloqueou em até R$ 500 milhões os bens da Eli Lilly, multinacional norte-americana do setor farmacêutico. A decisão, divulgada na sexta-feira, (12/07), visa garantir o pagamento do tratamento de saúde de trabalhadores expostos a contaminantes na fábrica da empresa, localizada na cidade de Cosmópolis.

A medida atende ação cautelar proposta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), já que a empresa, segundo o órgão, está saindo do Brasil e pode descumprir decisão de 2018 que a obriga a pagar a cobertura de saúde a ex-trabalhadores diretos e terceirizados, além dos filhos que nasceram durante ou após a prestação de serviços, de forma vitalícia.

“O fechamento de sua única unidade fabril no Brasil poderá importar, também, no deslocamento de seu patrimônio para terras estrangeiras e, consequentemente, na alienação de seus bens móveis e imóveis existentes em solo brasileiro”, disse na decisão, a juíza Cláudia Cunha Marchetti que, além de decretar a indisponibilidade dos bens já declarados, solicitou a realização de pesquisas através de convênios para identificar outros bens da multinacional para futura averbação premonitória, caso os bens listados não atinjam o valor de R$ 500 milhões.

A decisão dá 30 dias para a empresa mostrar documentos em que constem contratos com terceirizadas e a relação de terceirizados que prestaram serviços na fábrica, além de documentos que “possam ser utilizados para a individualização dos beneficiários da ação civil pública ajuizada, ou justifiquem a impossibilidade de fazê-lo”. 

Entenda
A multinacional americana e sua subsidiária brasileira foram condenadas após evidências comprovarem exposição de funcionários a contaminantes no processo produtivo da fábrica, além de gases e metais pesados produzidos pela queima de lixo tóxico.

Os laudos técnicos apontaram a presença de substâncias perigosas nas águas subterrâneas no terreno da fábrica, tais como benzeno, xileno (solvente), estireno (usado para a fabricação de veneno contra ratos), naftaleno (também conhecido como naftalina), tolueno (que compõe a cola de sapateiro), omeno e isopropil benzeno.

Segundo nota publicada no site do Ministério Público do Trabalho, a empresa terá de custear o tratamento de saúde de todos empregados, ex-empregados, autônomos, terceirizados — que prestaram serviços no período mínimo de seis meses no complexo industrial — e os filhos desses trabalhadores.

Cerca de 500 pessoas passaram pela fábrica desde 1977, quando iniciou suas operações. De lá pra cá, todos estão recebendo tratamento pelo SUS, já que a empresa não admite a contaminação de seres humanos na planta e, por isso, não se responsabiliza pelo custeio do tratamento de saúde. Existem processos individuais contra a Eli Lilly na Justiça do Trabalho.

Paulínia recebe doação de 25 telas que retratam a Cultura Negra

O acervo da Secretaria de Cultura de Paulínia ficou maior. O artista plástico Elvis da Silva doou ao município 25 quadros que retratam a cultura negra. As telas já foram devidamente higienizadas e catalogadas pelo setor competente, mas a cerimônia oficial de entrega ao prefeito interino Antonio Miguel Ferrari, o Loira (DC), acontece nesta segunda-feira (15), às 17h30, no Theatro Municipal Paulo Gracindo. As telas medem de 1 metro até 1,70 m.

Anteriormente, o pintor já havia doado 60 peças ao acervo da Unicamp e ressalta a importância das obras. “Meu trabalho faz parte da história e é muito gratificante poder retratar cenas com personagens tão significativos. Estou doando as peças porque acredito que todos devem ter acesso a esse tipo de cultura”, analisa Elvis.

Uma das peças mais importantes que chegou à Paulínia é uma tela de 1 m por 1,70 m com a imagem de Carlos Gomes, em estilo psicodélico. A obra ficará exposta permanentemente no hall do Theatro.

O artista contou o que o motivou a fazer a doação à Prefeitura de Paulínia. “Os profissionais da Cultura me transmitiram muita confiança. Sei que meu trabalho será reconhecido e está em boas mãos”, enfatiza.

Atualmente o acervo da Secretaria de Cultura conta com 2.890 peças catalogadas e 28 mil fotos, além de registros da imprensa com os principais acontecimentos do município emancipado há 55 anos.

Justiça Eleitoral realiza plantão da biometria neste sábado, 13, em Paulínia

Para facilitar o atendimento do eleitor que não tem disponibilidade de horário durante a semana, a Justiça Eleitoral realiza neste sábado, 13 de julho, o terceiro plantão para cadastramento da biometria. O atendimento será das 10h às 15h no posto do Paulínia Shopping.

O cadastramento da biometria é obrigatório e quem não comparecer dentro do prazo estabelecido, dezembro/2019, terá o título eleitoral cancelado.

Para fazer a biometria é necessário levar documento oficial de identificação original, comprovante de residência dos últimos três meses e o título de eleitor, caso tenha. O procedimento que inclui a coleta de impressões digitais, fotografia e assinatura digitalizada, dura, no máximo, 15 minutos e é recomendável o agendamento online no site do TRE-SP. http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/agendamento-titulo-eleitoral-3

Segunda noite do Paulínia Rodeo Festival promete agitar o público com Luan Santana e Zezé di Camargo & Luciano

Nesta sexta-feira, 12 de julho, acontece a segunda noite do Paulínia Rodeo Festival 2019. O evento promete agitar a região com montarias em touros e provas dos três tambores. A atração musical fica por conta dos sertanejos Luan Santana e a dupla Zezé di Camargo & Luciano.

O Rodeio acontece em uma área ao lado do Sambódromo do Parque Brasil 500 e a abertura dos portões está prevista para as 19h30 e o início do evento, às 21h30. Os participantes contam com toda estrutura de praça de alimentação, estacionamento, espaço vip e camarotes e ainda podem curtir baile todas as noites após os shows.

Os ingressos podem ser adquiridos no site https://www.aloingressos.com.br/catalogsearch/result/?q=paulinia&fbclid=IwAR1ZfQLSSHDDOrRuxZOausL6EKOz_rtsqyeWdzN95jpDLiF7yNPUexCA8KU ou na bilheteria do evento.

A Prefeitura de Paulínia informou não houve nenhum investimento público e que apenas cedeu o uso do solo para um evento particular. Em contrapartida os organizadores repassarão 50 cestas básicas à Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania e a destinarão três barracas no recinto para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Associação de Assistência ao Menor “Fonte de Água Viva” (Casa do Menor) e Amigos Unidos por Amor Contra o Câncer (Aupacc).

Edit.: Na manhã da segunda-feira, 15/07, a Aupacc entrou em contato com a redação do Notícias de Paulínia e afirmou não ter conhecimento sobre a barraca que seria destinada à entidade. Disse ainda que em contato com a Prefeitura, a mesma garantiu que o evento era de cunho particular, não tendo interferência da municipalidade.

O Notícias de Paulínia reitera que a “contrapartida” estipulada na doação das 50 cestas básicas e na cessão das barracas constam no Decreto 7580, divulgado no Semanário Municipal do dia 19 de junho de 2019.

Mais Notícias