sábado, julho 13, 2024
InícioDestaquesAções contra a dengue são intensificadas durante esta semana; confira os casos...

Ações contra a dengue são intensificadas durante esta semana; confira os casos por região de cada UBSs

Força-tarefa visa eliminar criadouros e diminuir número de novos casos em regiões que tiveram o maior registro da doença na última semana na cidade

Com o objetivo de diminuir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, até o dia 31 de março, a Prefeitura de Paulínia, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) irá intensificar as ações realizadas para o bloqueio do mosquito transmissor da dengue nas regiões com maior número de casos da doença na última semana epidemiológica.

Em 2024, até o momento, já foram confirmados novos casos nos bairros São José, Parque Brasil 500, Vista Alegre, Betel, bom Retiro, João Aranha, Monte Alegre, Jardim Flamboyant, Jardim Calegaris, Planalto, São José II, Saltinho, Alto de Pinheiros, Jequitibás, Jardim América e Vila Nunes.

Até 29 de fevereiro, foram registradas 1.124 notificações de casos suspeitos de Dengue, destas, 560 foram confirmadas. Não foram registrados óbitos pelo agravo neste período.

Os casos positivos de Dengue por área de Unidade Básica de Saúde (UBS) são os seguintes:
– Amélia: 27 casos confirmados;
– Betel: 42 casos confirmados;
– Centro I: 60 casos confirmados;
– Centro II: 44 casos confirmados;
– Cooperlotes: 71 casos confirmados;
– João Aranha: 27 casos confirmados;
– Monte Alegre: 43 casos confirmados;
– Parque da Represa: 52 casos confirmados;
– Planalto: 105 casos confirmados;
– São José: 89 casos confirmados.

Para demais esclarecimentos e dúvidas sobre o mosquito Aedes aegypti entre em contato com a Divisão de Controle de Vetores do Departamento de Vigilância em Saúde do município de Paulínia, por meio do telefone (19) 3874-3382.

Sintomas da dengue
Um paciente pode ter diferentes apresentações clínicas quando contrai a dengue. Os primeiros sintomas, que normalmente aparecem de quatro a dez dias após a picada do mosquito, são a presença de manchas vermelhas, dor no corpo e dor muscular. Existem quatro tipos de vírus da dengue, o que significa que uma mesma pessoa pode pegar a doença até quatro vezes.

O paciente com dengue precisa ser monitorado, pois pode apresentar agravamento do quadro clínico. Se apresentar os sintomas clínicos de alarme da dengue grave, como dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, tonturas e sangramentos de mucosa, deve procurar atendimento médico imediatamente, pois eles indicam maior risco de agravamento.

Dengue e outras arboviroses
As arboviroses são doenças que podem ser transmitidas por insetos e aracnídeos, como mosquitos, aranhas e carrapatos, por exemplo. A dengue, a zika e a chikungunya são arboviroses transmitidas pela picada do Aedes aegypti. Esse mesmo mosquito, no seu ciclo urbano, também pode transmitir a febre amarela.

Além da semelhança na forma da transmissão, os sintomas podem ser parecidos. Febre alta com início súbito, dores de cabeça, atrás dos olhos e no corpo, perda do apetite, manchas vermelhas na pele, náuseas e vômitos, tonturas, extremo cansaço e dores nas articulações são sinais comuns a todas essas arboviroses.

Ainda assim, mesmo com sintomas parecidos, existem alguns aspectos que auxiliam na identificação.

Confira a seguir mais informações sobre as outras arboviroses:

Zika
A maioria dos pacientes não apresenta nenhum sintoma e grande parte dos casos tem evolução benigna. A transmissão pode acontecer pela via sexual e, apesar de o vírus já ter sido encontrado no leite materno e na saliva, não foram identificados casos de transmissão por essas vias.

A pessoa infectada pode ou não apresentar febre, geralmente baixa (entre 37,8 e 38,5 graus), com duração de dois a sete dias.

Há maior risco em gestantes, especialmente, quando a doença ocorre no 1º e 2º trimestre de gestação, podendo levar a malformações do feto.

Chikungunya
O termo chikungunya significa “aqueles que se dobram” e faz referência à aparência curvada da pessoa em decorrência das fortes dores musculares e nas articulações.

Os pacientes podem ficar incapacitados devido à dor, ao edema e à rigidez das articulações, sendo incapazes de executar tarefas normais ou ir ao trabalho. A pessoa pode pegar a doença apenas uma vez e ficar imune.

Além dos sintomas comuns a todas as arboviroses, no caso do chikungunya o principal diferencial são as dores articulares que podem ser intensas e limitar os movimentos. Frequentemente aparecem na região do tornozelo, punho e articulações da mão, mas podem afetar outras articulações.

Febre amarela
Doença com alta taxa de mortalidade, a febre amarela possui dois tipos de ciclos: silvestre e urbano. No ciclo silvestre, é transmitida pela picada do mosquito Haemagogus e Sabethes em região de mata. Já no urbano, a transmissão é pela picada do mosquito Aedes aegypti.

Contudo, a febre amarela pode ser evitada com a vacinação. No município de São Paulo, a vacina está recomendada para todas as regiões.