sexta-feira, junho 21, 2024
InícioCidadesConselho de Saúde discute fechamento do Lar dos Velhinhos

Conselho de Saúde discute fechamento do Lar dos Velhinhos

Hoje o Centro de Geriatria “José Pavan”, ou melhor, o ”Lar dos Velhinhos” é referência em Paulínia e Região pelos cuidados com idosos residentes ou do Centro-Dia, por uma equipe multidisciplinar do departamento de Geriatria da Secretaria Municipal de Saúde.

Desde o início da gestão do prefeito Dixon Carvalho (PP), a grande questão é se o Centro de Geriatria será fechado ou não? O fechamento ou terceirização começou em março deste ano, quando o ex-secretário de Saúde, a época, anunciou a medida.

Atualmente 63 idosos utilizam os serviços prestados pela Secretaria Municipal. Deste total: 14 idosos são acamados, 21 residentes e 28 idosos que utilizam o Centro/Dia. Atualmente existem mais de 150 idosos na fila de espera, aguardando uma vaga.

Para discutir a manutenção, o fechamento ou a terceirização do local, representantes de vários seguimentos da sociedade paulinense compareceram dia 29 de novembro, a reunião do Conselho Municipal de Saúde para debater e tentar encontrar uma solução.

Vereadores, ex-vereadores, conselheiros titulares e suplentes, assessores, representantes do Ministério Público, do Governo Municipal, do Conselho Municipal do Idoso, do Sindicato dos Servidores Públicos, familiares e imprensa participaram do debate acalorado entre situação e oposição ao fechamento, manutenção ou terceirização ou não do Lar dos Velhinhos.

 

secretário de Saúde de Paulínia, Claudio Ernani Marcondes de Miranda, durante reunião do Conselho Municipal de Saúde

O que disse o secretário de Saúde

O secretário de Saúde de Paulínia, Claudio Ernani Marcondes de Miranda, enfatizou durante a reunião mensal do Conselho Municipal de Saúde, que a administração vai procurar instituições parcerias para o Centro de Geriatria, e que foi inclusive aprovado pelos conselheiros, em julho, durante apresentação do Plano Plurianual (PPA) 2018-2021, já encaminhado, dia 29 de setembro, a Câmara Municipal para votação.

Ele explicou que existem três classes de idosos atendidas no Centro de Geriatria: os acamados, que necessitam de cuidados médicos em período integral; os que frequentam o Centro/Dia, passam o dia no local e retornam para as suas casas a noite e finais de semana; e os de longa permanência, que não necessariamente possuem problemas de saúde, mas residem no Lar dos Velhinhos por dificuldades enfrentadas pela família.

Miranda também salientou que o Centro de Geriatria não será fechado e que somente 14 idosos acamados serão encaminhados para uma ala específica do Hospital Municipal de Paulínia (HMP), para um melhor atendimento.

O secretário disse que não tem nenhuma questão fechada, que será realizado Audiência Pública e que o Ministério Público acompanha o processo. “É uma questão política e não política/partidária e que a administração vem procurando atender a todos da melhor forma”.

O secretário declarou que os idosos residentes e os do centro/dia são atribuições da assistência social e não da saúde, como determina as diretrizes do Governo Federal.

 

O que disse o presidente do Conselho do Idoso

O Presidente do Conselho Municipal do Idoso, Jorcival Fernandes, ressaltou que o conselho não aprovou qualquer medida em relação ao Lar dos Velhinhos e somente atendeu uma solicitação da Secretaria de Saúde, para explanação sobre o assunto aos membros do CMI.

Os três atendimentos ao
Idoso no Centro de Geriatria

ACAMADO: O lar dos velhinhos oferece atenção integral à pessoa idosa acamada em situação de dependência 24 horas por dia.

RESIDENTE: O idoso residente, que mora lá, requer atenção integral e ações interdisciplinares, que recebe atendimento psicológico, exercícios físicos, cuidados de enfermagem, lazer, atenção médicas.

CENTRO/DIA: O Centro/Dia é um espaço destinado à permanência diurna de segunda a sexta-feira para pessoas com mais de 60 anos com cuidados diários com o objetivo de proporcionar acolhimento, integração social e diversas atividades.