quinta-feira, junho 13, 2024
InícioCidadesIBGE diz que Paulínia é a 2ª cidade mais rica do Brasil...

IBGE diz que Paulínia é a 2ª cidade mais rica do Brasil por habitante

O maior PIB per capita foi de Presidente Kennedy (ES), município produtor de petróleo; Paulínia (SP) ganhou participação em função da recuperação da indústria do refino

De acordo com a pesquisa Produto Interno Bruto dos Municípios 2015, divulgada nesta quinta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade de Paulínia, a 120 quilômetros de São Paulo, gerou em 2105, R$ 276,9 mil de riqueza por habitante, ocupando assim a segunda colocação no ranking.

O primeiro colocado é o município de Presidente Kennedy, no Espírito Santo, que registrou R$ 513.134,20 de riqueza por morador. Para efeito de comparação, o PIB per capita brasileiro (ou seja, a média nacional) naquele ano foi de R$ 29,3 mil.

Os municípios Presidente Kennedy (ES), São João da Barra (RJ) e Ilhabela (SP) eram produtores de petróleo e Paulínia (SP) e São Francisco do Conde (BA) tinham indústria do refino. Louveira (SP) concentrava centros de distribuição de grandes empresas e Triunfo (RS) era sede de polo petroquímico. Já Selvíria (MS) e Araporã (MG) possuíam hidroelétricas, enquanto Gavião Peixoto (SP) tinha indústria de outros equipamentos de transporte.

Em comum esses dez municípios possuíam baixa densidade demográfica, juntos somavam 1,3% do PIB brasileiro e apenas 0,1% da população, em 2015. Os 25 municípios com maiores PIB somavam 37,7% de participação e apenas 23,5% da população.

Em 2015, em 3.170 municípios (56,9% do total) a principal atividade econômica era a Administração, defesa, educação e saúde pública e seguridade social. Excluindo o serviço público, em 3.129 municípios (56,2% dos municípios do país) a Agropecuária era a principal atividade econômica.

 

25% do diesel e 22% da gasolina saem de Paulínia

A Refinaria de Paulínia (Replan), maior refinaria do sistema Petrobras, é responsável por aproximadamente 20% da capacidade de refino de petróleo da Petrobras e por atender cerca de 25% do mercado brasileiro de derivados, principalmente o interior paulista e centro-oeste do país, a Replan apresenta resultados significativos. A importância da Replan para o Brasil é refletida em seus números, 25% do diesel e 22% da gasolina produzidos no país saem daqui.

Raio-X Replan
Fundação: 12 de maio de 1972
Área ocupada: 9.125.000 m²
Capacidade instalada: 434.000 barris/dia
Principais produtos: diesel, gasolina, gás liquefeito de petróleo (GLP – o gás de cozinha), querosene de aviação (QAV), asfaltos e nafta petroquímica.
Mercados atendidos: 36% do território brasileiro (SP interior, MT, MS, RO, AC, MG sul e triângulo mineiro, GO e Brasília/DF).