sexta-feira, junho 21, 2024
InícioCidadesMarço registra alta no número de empregos em Paulínia, aponta Caged

Março registra alta no número de empregos em Paulínia, aponta Caged

O mercado de trabalho formal apresentou um saldo positivo de 375 empregos com carteira assinada no mês de março em Paulínia. Segundo dados divulgados no último dia 24 pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, foram registradas 1.506 admissões contra 1.131 demissões no período.

Os números positivos foram reflexo das contratações proporcionadas por uma empresa terceirizada (Parada) da Replan, que abriu centenas de vagas para mão de obra local.

No mês anterior, o saldo havia ficado negativo em 544 desligamentos (1.362 admissões e 1.906 demissões). Em janeiro de 2019 a conta também não fechou: foram 1.177 contratações e 1.267 demissões. Com isso, no acumulado do trimestre – janeiro, fevereiro e março – o saldo está negativo em 259, ou seja, o número de demissões superou as admissões.

Setores
A maior alta registrada em março foi no setor de serviços, que contabilizou um aumento de 235 vagas, seguido do setor de indústria e transformação, que apresentou mais 109 ofertas de emprego e construção civil, com saldo positivo de 31 novas vagas.  

As funções que mais contrataram foram: faxineiro (175), motorista de caminhão (173), alimentador de linha de produção (83) e caldeireiro (82). O salário médio das admissões registradas é de R$ 1.794,92.

Caged
O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, foi instituído pelo Ministério do Trabalho e Emprego, Lei 4.923/65, para controlar as admissões e demissões de empregados sob o regime da CLT de forma permanente.

Além de ser uma ferramenta utilizada para conferir os dados do sistema de seguro desemprego, o CAGED também serve como base para que o governo elabore pesquisas, programas, estudos e projetos relacionados ao mercado de trabalho.