sexta-feira, junho 21, 2024
InícioDestaquesMulher morre no hospital de Paulínia após ser agredida por marido

Mulher morre no hospital de Paulínia após ser agredida por marido

Marido discutiu com ela por ciúmes; caso será investigado como feminicídio pela Delegacia de Polícia de Paulínia

No domingo (2/5), um homem de 22 anos foi preso após agredir a esposa com socos. Sua companheira já estava com a saúde defasada e faleceu no Hospital Municipal de Paulínia (HMP).  A mulher já tinha a saúde debilitada, passou mal depois dos golpes no abdômen e foi levada pelo marido ao hospital. O caso será investigado como feminicídio pela Delegacia de Polícia Civil de Paulínia.

De acordo com a Polícia, Roberta dos Santos Alves, de 28 aos, sofria de lúpus e cirrose. Seu marido, Johney Henrique Torres, discutiu com ela por ciúmes, após ver contatos no celular da companheira. A defesa dele não foi localizada para comentar o caso.

A mulher foi levada para o hospital com parada cardiorrespiratória e precisou ser reanimada e intubada. Além disso, ela apresentou lesões internas e hemorragias. Roberta não resistiu aos ferimentos e morreu. O óbito foi oficializado perto das 5h deste domingo.

Conforme a polícia, um primeiro momento, o autor disse que a esposa tentou suicídio. Em seguida confessou que a agrediu com socos na barriga. A investigação apontou que a briga começou por volta das 20h de sábado e ele só a deixou no hospital no início da madrugada, por volta da 1h.

O boletim de ocorrência na delegacia foi registrado pela irmã de Roberta, que desconfiou da versão do cunhado quando ele a deixou no hospital. À Polícia Civil, ela disse em depoimento que ele tem um perfil abusivo e autoritário.

Roberta foi velada nesta segunda-feira (3), no Cemitério Municipal, no Centro e sepultada no Cemitério Parque das Palmeiras, no Parque Brasil 500, em Paulínia.