quinta-feira, junho 20, 2024
InícioAmbienteObras da Sabesp prometem acabar com mau cheiro em Paulínia

Obras da Sabesp prometem acabar com mau cheiro em Paulínia

Com um investimento de R$ 350 mil, estão sendo implantados mais de 620 metros de tubulações, entre interceptores, coletores-tronco e redes coletoras

Intervenções acontecem nas regiões do Monte Alegre, Santa Cecília, Vila Bressani, Presidente Médici e Núcleo; Paulínia trata 96% do esgoto, segundo companhia

A Sabesp iniciou obras de ampliação da rede coletora de esgoto nos bairros Monte Alegre, Santa Cecília, Vila Bressani, Presidente Médici e José Paulino Nogueira (Núcleo). As intervenções prometem acabar com o mau cheiro nas regiões. A previsão é a de que os trabalhos sejam finalizados em 20 dias. A reposição do asfalto no local será feita após a conclusão dos reparos.

A reclamação de mau cheiro é geral em locais como as avenidas Antônio Batista Piva (próximo ao Supermercado Calegaris), Brasília (próximo ao Parque das Flores), José Paulino (próximo à Padaria Disneylândia), Prefeito José Lozano Araujo (entre o Paulínia Shopping e Paço Municipal), Osvaldo Piva (em frente ao Poliesportivo Etorri di Blásio) e entorno do Fontanário Municipal.

Com um investimento de R$ 350 mil, estão sendo implantados mais de 620 metros de tubulações, entre interceptores, coletores-tronco e redes coletoras, que têm a função de retirar os efluentes dos imóveis e transportá-los para a estação.

De acordo com a Sabesp, o esgoto coletado será encaminhado pela nova rede de 300 mm até a Estação Elevatória de Esgoto, a EEE final, que bombeará o efluente até a Estação de Tratamento de Esgoto, a ETE, do Parque da Represa.

Rua São Bento também recebeu obras de ampliação da rede coletora de esgoto

A Sabesp informa ainda que a rede antiga não será desativada, portanto as tubulações trabalharão em conjunto para atender a demanda nos bairros. O índice de tratamento de esgotos em Paulínia é de 96% no município, segundo a companhia.

De acordo com a Sabesp, as intervenções estão sendo realizadas com a estação em operação, envolvendo 8 profissionais. Com paradas estratégicas planejadas, nenhum litro deixou de ser captado durante os trabalhos. A obra tem como objetivo suprir a demanda dos esgotos gerados nos bairros citados, eliminando o mau cheiro reclamado pela população.

Com o aumento da estrutura de coleta e afastamento, 96% das áreas formais do município passam a ser cobertas com coleta e afastamento de esgoto. Todo o esgoto coletado pela companhia é tratado. Além de beneficiar a população paulinense, a ampliação garante ainda melhorias aos corpos hídricos da cidade.

A ação atinge diretamente a população da cidade com ganhos para a saúde e qualidade de vida de 30 mil pessoas, além de garantir a melhora dos córregos e rios do município e, consequentemente, da bacia do Rio Piracicaba.

O município conta com duas estações de tratamento de esgoto com capacidade de 310,6 litros por segundo. O sistema contribui para a despoluição do Ribeirão Anhumas e Rio Atibaia.

Paulínia conta com mais de 32 mil ligações de esgoto, distribuídas em 218.72 quilômetros de redes coletoras de esgoto.

Trecho da obra passou pelo Centro Poliesportivo “Ettori Di Blásio”, na região do Monte Alegre

Mau cheiro 24h
O mau cheiro acaba sendo percebido pela manhã e durante a noite, quando os ventos diminuem deixando a odor mais concentrado. O fenômeno apresenta cheiro muito parecido ao da queima de lixo.

Em alguns locais, o mau cheiro é 24h. Já em outros, o período da manhã e o final da tarde, provocando esse incômodo. Quem passa pela calçada ou de carro pelo local se incomoda pelo cheiro, quando chega o período de Verão, os transtornos são ainda maiores, que intensifica ainda mais o odor, com a incidência do sol. Há anos o problema permanece do mesmo jeito.

A rede de coleta de esgoto é antiga, diversos técnicos consultados pelo Notícias de Paulínia (www.noticiasdepaulinia.com.br) foram categóricos: o volume de esgoto cresceu muito, juntamente com a população e a ampliação não acompanhou o crescimento populacional. A tubulação estoura e a rede de águas pluviais, ou melhor, os bueiros, acabam recebendo o excedente, causando o mau cheiro.

De acordo com a Sabesp, o esgoto coletado será encaminhado pela nova rede de 300 mm até a Estação Elevatória de Esgoto (EEE)


Atendimento
Casos de emergência são atendidos pela Central de Atendimento 195, que funciona durante 24 horas. A ligação é gratuita.