sexta-feira, junho 21, 2024
InícioDestaquesPaulínia voltar a registrar mais 47 novos casos e 1 morte por...

Paulínia voltar a registrar mais 47 novos casos e 1 morte por Covid-19 em 24h; ocupação de UTIs é de 76,66%  

A Secretaria Municipal de Saúde notificou, até à tarde desta terça-feira (11/5), 11.515 casos confirmados da Covid-19 em Paulínia, sendo registrados 196 óbitos em decorrência do coronavírus no município.

Foram notificadas 1 morte e 47 novas confirmações de casos de coronavírus no município em 24h. Entre o total de casos, 11.045 tiveram a doença e já estão recuperados.

A 196ª vítima é uma mulher, de 80 anos, com antecedentes de doença cardiovascular e hipotireoidismo. Iniciou os sintomas respiratórios em 29 de março, sendo internada em hospital privado de Campinas no dia 9 de abril. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de PCR, com resultado positivo. Faleceu na sexta-feira, 7.

Entre casos confirmados e suspeitos para a Covid-19, há 23 internações em unidade de tratamento intensivo (UTI) e 21 em enfermarias  do Hospital Municipal. Isto é, a taxa de ocupação está em 76,66% para UTIs.

O documento ainda aponta que um total de 3.640 casos suspeitos aguardam análise laboratorial e 11.339 já foram descartados.


Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

O site do Ministério da Saúde dispõe de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.