sexta-feira, junho 21, 2024
InícioDestaquesPré-inscrição on-line da Bolsa Educação 2020 começa dia 9

Pré-inscrição on-line da Bolsa Educação 2020 começa dia 9

De 9 a 24 de janeiro, a Secretaria Municipal de Educação estará realizando a pré-inscrição on-line para a Bolsa Educação 2020, por meio do sítio oficial da Prefeitura de Paulínia (http://www.paulinia.sp.gov.br/bolsaeducacao.

O candidato ao preencher o requerimento da Bolsa Educação pela internet deverá escolher o dia e o horário para comparecer na Sala de Imprensa/Auditório Carlos Tontoli, do Paço Municipal, à Av. Prefeito José Lozano de Araújo nº 1.551, Parque Brasil 500, para apresentar a documentação (original e cópia) exigida no edital.

Após confirmação da inscrição pela internet, será enviado ao candidato o e-mail de confirmação da inscrição. Caso o candidato não receba, procurar na Secretaria de Educação antes do encerramento da inscrição on-line.

Importante, a pré-inscrição somente será aceita em nome e CPF do candidato, nunca em nome de terceiros, onde não haverá alteração de nome.

Por lei, o município pode conceder até 750 bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior e técnico, sendo 490 bolsas integrais; 130 bolsas de 65%; 80 bolsas de 35% e 50 bolsas anuais no valor integral da mensalidade para o ensino Médio/Técnico.

Os concorrentes às bolsas de estudo devem atender diversos critérios socioeconômicos, como: renda familiar inferior a 10 (dez) salários mínimos e residência comprovada em Paulínia há pelo menos 10 (dez) anos ininterruptos ou mais.

O edital, com a relação completa dos documentos foi publicado nas páginas 24 a 29 do Semanário Oficial, edição 1.452, do dia 19 de dezembro de 2019, no link http://www.paulinia.sp.gov.br/uploads/semanarios/1451.pdf

DOCUMENTOS (cópia e original)

– Certidão de nascimento de todas as pessoas solteiras que residem na casa;
– Certidão de Casamento (ou declaração de união estável assinada pelo casal, declaração de separação de corpos ou certidão de casamento averbada);
– RG e CPF de todos os moradores da casa;
– Comprovante de residência atual (um deles: contrato de compra e venda ou escritura, contrato de locação, declaração de imóvel cedido, contas: CPFL ou Sabesp, telefone, correspondência bancária) dos pais ou próprio;
– Carteira de Trabalho (páginas da foto, qualificação civil, último registro e página seguinte) de todos os moradores da casa;
– Declaração de trabalho informal, constando o valor recebido mensalmente e o tipo de trabalho;
– Comprovante de seguro-desemprego e rescisão (saída recente);
– Benefícios, pensões e aposentadorias do INSS (para beneficiários);
– Últimos holerites de todas as pessoas da família que trabalham;
– Imposto de Renda da empresa e documentos emitidos pelo contador, constando o valor recebido mensalmente, em caso de possuir empresa.