sexta-feira, junho 21, 2024
InícioDestaquesPrefeitura de Paulínia marca nova data para licitação do transporte público

Prefeitura de Paulínia marca nova data para licitação do transporte público

Abertura das propostas está marcada para às 10h do dia 25 de junho;
uma empresa e um consórcio foram habilitadas e continuam no certame

A Prefeitura de Paulínia marcou oficialmente para o dia 25 de junho, às 10h, na Sala de Licitações do Paço Municipal, a abertura do envelope 2 (proposta comercial) da concorrência pública para definir a outorga de 10 anos da concessão para operação do serviço público de transporte coletivo de passageiros do município.

Após avaliar os documentos relativos à documentação das empresas licitantes, a prefeitura considerou habilitadas a empresa Sancetur – Santa Cecília Turismo Ltda e o Consórcio Mobilidade Paulínia, formado pelas empresas Rápido Sumaré Ltda e Terra Auto Viação Transportes Ltda.

Após recurso, o edital foi publicado nesta quinta-feira, 17 de junho de 2021 no Diário Oficial Eletrônico (1647.pdf (paulinia.sp.gov.br)) e no site paulinia.sp.gov.br/uploads/editais/2021/cc-3-2021-EDITAL_DE_RATIFICACAO_DE_RECURSO_CC_03-2021.pdf, a nova data da abertura dos envelopes com as propostas das empresas e/ou consórcios interessadas na concorrência pública.

Após recurso, a prefeitura não acolheu recurso interposto pela empresa S.T.P. Mobilidade Ltda, conforme decisão da Comissão Municipal de Licitações. Ela foi inabilitada e não pode prosseguir no certame.

Os envelopes com a proposta de preços (nº 02) foram entregues juntamente com os envelopes da documentação (nº 01) no dia 26 de abril, aferidos e rubricados por representantes das duas empresas e do consórcio participantes.

Enquanto isso, o transporte coletivo no município continua com a gestão da Terra Auto Viação Transportes Ltda, por meio de contrato emergencial, após o fim do contrato de concessão, em 2020. De lá para cá, a prefeitura já assinou o terceiro contrato com a empresa, na mesma condição (emergencial) e prazo (180 dias), por R$ 8,5 milhões. Cada emergencial tem validade por 6 meses.