sexta-feira, junho 21, 2024
InícioDestaquesSecretário de Saúde explica a diferença de números da COVID-19 divulgados pelo...

Secretário de Saúde explica a diferença de números da COVID-19 divulgados pelo Estado e município

A discrepância entre os números divulgados sobre os casos da COVID-19 pelo Governo do Estado e pelo município tem chamado a atenção de algumas autoridades locais e principalmente da população de Paulínia.

Para responde esta e outras perguntas, a Câmara de Paulínia convidou nessa sexta-feira (7/8), o secretário municipal de Saúde, o médico Fábio Luiz Alves. A reunião virtual foi coordenada pelo presidente e vice-presidente da Câmara, Antônio Miguel Ferrari (DC) e Fábio Valadão (PL), respectivamente. Também participaram vereadores e membros do Conselho Municipal de Saúde.

O médico afirmou que essa discrepância divulgados entre números divulgados pelo município e pelo Estado não é comum nem somente em relação a Paulínia, mas ocorre em todos os municípios brasileiros.

Nesta sexta, enquanto o município apontava 2.306 e 45 mortes, o Estado, em seu boletim diário informava que a cidade tem 3.380 e 47 mortes. “O governo paulista soma registros de outras cidades, quando as pessoas dizem morar em Paulínia, e há casos que podem estar em duplicidade”.

O aumento no número de casos, segundo ele, é causado pelo aumento de testes: os exames em massa já cobriram 20% da população paulinenses, ou seja, dos 109,424 mil pessoas, mais de 21 mil já realizam o teste rápido. Ele disse que isso explica a baixa taxa de letalidade na cidade (1,55%).

Alves defendeu as ações tomadas desde janeiro, quando Paulínia foi a primeira cidade da região a registrar suspeita de coronavírus. “Hoje, todos os nossos munícipes estão sendo atendidos aqui. Desde a última semana não transferimos mais ninguém para São Paulo, um resultado importante do nosso planejamento”, disse.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 80% no município. O número de pacientes internados é de 28, sendo 16 em enfermaria e 8 em unidades de terapia intensiva, 2 na clínica cirúrgica, 1 na clínica médica e 1 na pediatria, conforme dados das 9h30 de hoje.

De acordo com o secretário, o governo acertou ao adotar boletins diários, afastar servidores em risco, contratar emergencialmente novos funcionários e adaptar a capacidade de atendimento da rede municipal.

Vereador e presidente da Câmara de Paulínia, Loira e o secretário municipal de Saúde, o médico Fábio Luiz Alves

Números de Paulínia – Nesta sexta-feira (7) Paulínia registra 45 óbitos e 2.306 casos confirmados do novo coronavírus. Entre o total de casos diagnosticados de COVID-19, 1.781 pessoas estão recuperadas, sendo que 36 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

O secretário comprometeu-se a responder perguntas não abordadas por falta de tempo, inclusive da população que acompanhou as redes sociais da Câmara.