sexta-feira, junho 21, 2024
InícioCidadesVelórios e sepultamentos têm restrições em Paulínia

Velórios e sepultamentos têm restrições em Paulínia

Velórios e sepultamentos  na cidade têm restrições em razão do novo coronavírus

 Em razão das medidas adotadas para conter as transmissões do novo coronavírus, os velórios nas capelas municipais devem durar o menor tempo possível (até 1 hora) e ter limitação de pessoas. As orientações são da Secretaria de Obras e Serviços Públicos e da Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde.

Dentro das ‘capelas’, será permitida a presença de até 6 familiares, com a possibilidade de adoção de sistema de rodízio. Fora dela, deve ser evitada ao máximo a aglomeração de pessoas.

Quem comparecer ao velório deve seguir as orientações de distanciamento, manter as portas e janelas sempre abertas e evitar tocar na pessoa velada. Ao entrar e sair, sempre deve ser feita a higienização das mãos com o álcool em gel.

Não devem comparecer à capela ou ao cemitério idosos com mais de 60

Na imagem, Cemitério Municipal Central

(sessenta) anos grávidas, crianças menores de 12 (doze) anos e portadores de comorbidades (pessoas com doenças crônicas).

 

Já as pessoas ou familiares com sintomas relacionados à gripe, como tosse, febre, ou sob qualquer suspeita de contaminação, não devem comparecer aos velórios, devendo permanecer em isolamento em seu domicílio.

Medidas de segurança
No caso de realização de cerimônia de velório, o serviço funerário é responsável pelas medidas de segurança conforme orientações normativas expedidas pelas autoridades sanitárias, a exemplo de água, sabonete líquido, papel toalha e álcool em gel 70% (setenta por cento) para a higienização das mãos e medidas de distanciamento.

Sepultamento
Nos cemitérios municipais, em razão de serem espaços abertos, o número de pessoas para a cerimônia de sepultalmento pode até ser um pouco maior. Mas valem as medidas de se manter a distância entre as pessoas.

Na imagem, Cemitério Municipal Parque das Palmeiras

Mortes por coronavírus
O Serviço Funerário desaconselha a realização do velório em casos confirmados ou suspeitos de coronavírus. A urna deve ficar fechada. Os corpos deverão ser embalados em sacos de óbito devidamente identificados, colocados em urnas lacradas, e seguir diretamente para o sepultamento, sem a realização de cerimônia de velório e sem público presente no cemitério, podendo ser acompanhado por apenas dois familiares ou representantes da família. O sepultamento deve ser rápido.

No Serviço Funerário
Devem comparecer ao Serviço Funerário Municipal, no máximo, dois parentes diretos do falecido, também com o intuito de evitar aglomerações e proteger a saúde dos usuários e dos servidores.